06/10/2013

Crítica do livro - A ultima Música


Esse é, com toda certeza,um dos melhores livros que já li .
O modo como Nicolas Sparks demonstra o amor durante a história me encantou .


Aos 17 anos , Vêronica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as ferias de verão com ele na Carolina do Norte.O pai de Ronnie, ex-pianista,vive tranquilamente na cidade costeira , absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade , e , conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida.Uma historia inesquecível de amor, carinho e compreensão - o primeiro amor, o amadurecimento , a relação entre pais e filhos , o recomeço e o perdão - A Ultima Musica demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras pelas quais o amor é capaz de partir e curar seu coração.

Minha opinião:

Não tenho muitas coisas a reclamar sobre o livro, afinal eu amei a história, só que mesmo assim mudaria algumas coisas.Por exemplo o jeito de Blaze aceitar tudo que Marcus fazia sem rebater, sem retrucar, deixando ele a tratar daquele jeito. Acho que ela poderia ser um pouco menos, usando a palavra certa, "tonta". Mas acredito que o propósito seja ela ser influenciada, fazer coisas erradas, até mesmo com a nova amiga e mesmo ser perdoada por Ronnie. Na minha opinião serviu para mostrar o valor da amizade.
Bem, falaremos de Ronnie e Will agora. Amei o sentimento que nasceu ente os dois, por causa de um simples ninho de tartaruga.(eles não se conheceram por isso, mas foi a partir dai que alguma coisa realmente surgiu.)
Amo o amor, e não digo só amor entre casal. Amo todos os amores. Amo o modo como o amor traz a compreensão, a esperança, o perdão... 
Amei, também, o fato de Ronnie ter perdoado seu pai (Sim, o amor a fez esquecer o ressentimento e perdoar seu pai ) e também, decidido terminar a musica que seu pai começara. O sonho dele era ver a filha tocar piano novamente e ele pode realizar esse desejo .
 " O primeiro amor, o amadurecimento , a relação entre pais e filhos , o recomeço e o perdão "

Li e recomendo. 
                


4 comentários:

  1. Li esse livro ano retrasado se não me engano e amei demais. Me deu raiva a Blaze aceitar tudo que o Marcus faz mas no final meio que senti dózinha dela hueheuh e eu amei a Ronnie se deixando levar pelo momento, mostrando quem ela realmente é. Nicholas bolou muito bem bolado esse livro.

    coffeesandreams.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu li ano passado e fiz a crítica mas esqueci de postar uahuahs' Senti o mesmo que você, fiquei com dó da Blaze no final e adorei cada momento de Ronnie mostrando quem ela realmente é.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li esse livro, mas tenho uma certa curiosidade por ele. Parece ter uma história linda! Talvez mais para frente eu o leia :)
    Beijos

    Karen Costa
    @ViajandoEstante
    http://viajandonaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é linda mesmo, acho que você vai adorar (;
      Beijos :3

      Excluir
:a: :b: :c: :d: :e: :f: :g: :h: :i: :j: :k: :l: :m: :n:

Quer comentar? Que legal, vou adorar ler e responder seu comentário, mas leia isso antes:

-Sem ofensas.
-Sem xingamentos.
-Sem ''to seguindo, segue de volta''
-Comente sobre o post.

Vou adorar retribuir a visita de todos que seguirem as regras, mas se não for segui-las nem precisa comentar.
Atenciosamente, Jana.